- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.347.000 VISITAS <> NOVEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os dois amigos

Ricardão / Miguel Ramos *fado alberto*
Repertório de Ricardão

Dois rapazes casados que eu conheci
Vocês não os conheceram, talvez não
Eu vou contar-vos a história do Jequim
E depois, a história do João

Andavam sempre os dois práqui práli
E moravam na mesma habitação
O João era amigo do Jequim
E o Jequim era amigo do João

Há dias, numa grande adega os vi
E os dois, para casa grossos vão
O João agarrado ao Jequim
E o Jequim agarrado ao João

Os dois entraram em casa assim
E fizeram uma ganda confusão
O João foi p'ro quarto do Jequim
E o Jequim foi p'ro quarto do João

E as suas mulheres de feitio assim, assim
Acharam muita graça à confusão
O João dormiu c'a mulher do Jequim
E o Jequim dormiu c'a mulher do João

Ai de manhã, foi um grande chinfrim
Com uma acalorada discussão
O João dá de cabra c'o Jequim
E o Jequim dá de cabra c'o João

E para terminar tudo em bom fim
Arranjaram uma ganda solução
O João deu uma marrada no Jequim
E o Jequim deu dois coices no João

Passaram nove meses e por fim
Veio o fruto dessa ganda confusão
O filho do João era do Jequim
E o filho do Jequim era do João