- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Bem-vindo

Cátia Oliveira / Manuel Graça Pereira
Repertório de Liliana Martins 

Bendita, meu amor, bendita
Hora em que me perdi no Tejo
Bendita, meu amor, bendita
Lisboa que trouxe o teu beijo

Bendito, meu amor, bendito
O ronco desse cacilheiro
Bendito, meu amor, bendito
Que traz em ti o mundo inteiro

E não há mal que sempre dure nem desdita
Meu bom fado, meu bom fado
E até já o meu coração se acredita
Que é amado, meu bom fado

Bem-vinda, meu amor, bem-vinda
A força viva que me invade
Não sei se vem de ti, ainda
Ou se virá desta cidade

Bem-vindo, meu amor, bem-vindo
O amor que dentro mal me cabe
Não sei se vem de ti, é lindo
Se vem do Tejo, diz quem sabe