- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.180.000 VISITAS <> JUNHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vai pró chaço

Neca Rafael / João Nobre *canto o fado*
Repertório de Neca Rafael

Eu compro tudo por letras / Com direito a reformar
Como não posso pagar / Se pago, pago com tretas

Dou umas letras a abater / E o credor já não ronca
O que é preciso é saber / Ficar a dever
SSem arrear bronca

Quando não tenho dinheiro / Vai pró chaço
Se aparece o merceeiro / Vai pró chaço
Se me chamam caloteiro / Vai pró chaço
Já me chamam o calista da Boavista, mas não me rala 
Todos sabem que sou gago e se não pago, atraso a fala 

Ser teso, não é desprezo / Nem envergonha ninguém
O teso vive também / E não tem culpa de ser teso

Já dizia Pedro Cem / Que isto, ao fim e ao cabo
Todos pagam muito bem / Na semana que o tem
Se não tem é o diabo