- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Mãos dadas

José Luis Gordo / Verónica
Repertório de Maria da Fé


De mãos dadas, sentados no mesmo banco
De almas apaixonadas e os olhos rasos de pranto
É o amor pelos grandes proibido
Que nasce como a flor e chora por ter nascido


Foi a brincar que o amor aconteceu
Dum sorriso e dum olhar um tão grande amor nasceu
Duas crianças vivendo a mesma alegria
Duas vidas, uma esperança que em ternura se despia


Dois jovens, duas idades nascendo
Duas esperanças num sonho que no tempo vai crescendo
Olhos nos olhos e as mãos entrelaçadas
Que parecem quatro molhos de ternuras amarradas