--------------------------------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------------------------------
- - - - - -

---------------------------------------------------------------------------

---------------------------------------------------------------------------
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...
----------------------------------------------------------------------------------
6.135 LETRAS PUBLICADAS ° 1.900.000 VISITAS ° 23.09.2020
----------------------------------------------------------------------------------
Procure a letra do Fado // Pelo título correto // E veja aqui publicado // O seu Fado predileto <> Se não encontra o seu fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.
----------------------------------------------------------------------------------
Por questões de funcionalidade existem índices divididos em 2/3 colunas.

..................................................................

Palavras roubadas

Vasco de Lima Couto / Joaquim Campos *alexandrino*
Repertório de António Mourão

Roubei muitas palavras na solidão quieta
Para ver se ouvia contar a minha história
Mas doeram-me tanto as palavras roubadas
Que eu hoje só te encontro no fundo da nemória

E se às vezes te vejo, procuro uma razão
P'ra logo t'esquecer e passar adiante
Mas mistura-se o vento e eu sei que ele conhece
Que há um grito em teu nome de ave morta e d'amante

Ponho as mãos sobre a ponte donde se avista a margem
E canto o fado inútil, da noite em seu redor
Mas todas as palavras caíram no silêncio

E o silêncio cresceu, meu amor, meu amor