- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Mataram a Mouraria

José Mariano / Manuel Maria Rodrigues *marcha do manel maria*
Repertório de Maria Teresa de Noronha


Já tarde, quando passava
Ouvi alguém a gemer
Naquela rua sombria
Era o fado que chorava
Porque lhe foram dizer
Mataram a Mouraria


A tradição condoída
Também chorava por ver / O amigo desolado
E dizia; é a lei da vida
Vem o futuro a nascer / E vai morrendo o passado


O fado já mal se ouvia
Mas teve forças ainda / P'ra dizer á companheira
Mataram a Mouraria
Velhinha que foi tão linda / Já não tenho quem me queira

Hei-de cantá-la mil vezes
Como souber, bem ou mal / Ou eu não me chame fado
Enquanto houver portugueses
Ninguém diga em Portugal / Que vai morrendo o passado