- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A jura

Manuel Andrade / José António Sabrosa *sextilhas*
Repertório de Ana Hortense

Quando tu te foste embora
Jurei que desde essa hora
Não te voltava a amar
Foi uma jura sagrada
Ao pé da cruz levantada
Naquele sagrado altar

Mas mal essa jura louca
Saíra da minha boca
Já eu lhe tinha faltado
Pois desde logo senti
Que pensava só em ti
Nesse momento sagrado

E dessa cruz lá do alto
Eu senti num sobressalto
Uma voz a segredar;
Nunca faças juras dessas
Pois pra faltar a promessas
Vale mais nunca jurar