- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A lua e o corpo

Rui Manuel / Alfredo Duarte *menor-versículo*
Repertório de Chico Madureira

Eis que a lua devagar te vai despindo
Atrevendo uma carícia em cada gesto
De tal modo é que a nudez te vai vestindo
E o teu corpo condescendo sem protesto

Mal os ombros se desnudam, surge o peito
Logo os ombros no desenho da coluna
Cada músculo detém o mais perfeito
Movimento, em sincronia com a ternura

Já as ancas se arredondam e projectam
Sobre as coxas, sobre os vales, sobre os montes
Onde as vidas, noutras vidas se completam
Quando o tempo é um sorriso, ou uma fonte

Fica a roupa amontoada junto aos pés
Quer dos teus, quer dos da cama que sou eu
Estendo a mão, apago a luz, que a nudez
Do teu corpo, fica acesa sobre o meu