- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Histórias do tempo

Amélia Muge / Ricardo J. Dias
Repertório de Cristina Branco

São contas que são feitas de tempo
Colares com o bem e o mal
São histórias de sacrifício
Mas também de Carnaval

Onde há uma aranha na teia
Que a memória incendeia
No vício de persistir
Aonde os avós
E os que hão-de vir
São a frente e o avesso de nós

São histórias onde há medo do tempo
São histórias do além e daqui
E que se espalmam nas casas
Quais relógios de Dali

Numa história qualquer que alguém contou
De quem viveu em tempo
E que ao tempo roubou um eu