- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.180.000 VISITAS <> JUNHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Travessa com palha

José Fernandes Castro / Frederico de Brito *fado britinho* 
Repertório de Delfim Carvalho 

Uma travessa com palha
P'ra consolar a maralha 
ue anda com frio nos dentes; 
Uma garrafa de vinho 
Martelado, mas fresquinho 
E lá vão todos contentes 

Na taverna do Zarolho 
Tudo é servido com molho / Feito p'la Rita Caroço
É mais molho que comida
E até a conta exibida / Provoca molho do grosso

P'ra ver quem paga melhor
O Toninho estofador / Pôe-se a contar os tostões
Uns fogem pela janela
E quase sem dar por ela / Só lá ficam os morcões

Que cena mais caricata
Vê-los a correr á farta/ E cada vez mais depressa
Linda travessa com palha
Que por culpa da maralha / És mais palha que travessa