As 5.180 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Varinas

Fernanda Castro / Frei Hermano da Camara
Repertório de Maria João Quadros

Passam varinas com a giga em arco
Sobre a airosa cabeça sobranceira
No chão enlameado da Ribeira
A água negra fez um grande charco;
Lembram a quilha dum barco
As tamancas da peixeira

Saias rodadas são belas / Que o vento alarga e fustiga
São asas de caravelas / Em corpos de raparigas
As pernas altas são mastros / Que nenhum vento quebranta
Os olhos são negros astros / São faróis em terra santa

Saias verdes, saias finas / Saias rubras, saias pretas
Os cordões são as grilhetas / Dos corpos das ovarinas

Num colar de gaivota / A peixeira de lisboa
Levanta ao sol a canastra / Da sardinha que apregoa