- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O amor não se desata

Maria do Rosário Pedreira / José António Sabrosa
Repertório de Aldina Duarte


Enquanto, perverso, rias
Tu fizeste o que podias
Para eu deixar de te amar;
Tornaste as noites vazias
E, não fosse eu querer esperar
Anoiteceste os meus dias

Inventaste mil pecados
Que eu não tinha cometido / *Mil mentiras sem sentido*
Desmanchaste os meus bordados
E retalhaste o vestido / Com que eu me tinha casado

Como bem sabes agora
*E hás-de sentir vida fora* / Tanto mal era escusado
Se te querias ir embora
Não ganhaste com a demora / Senão partires mais culpado

Não nego que em doeu
Mas juro que até á data / A dôr de nada valeu
O amor não se desata
E a tua paixão morreu / Mas a minha não se mata