- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Palmatória de prata

Manuel Andrade / Joaquim Campos *fado amora
Repertório de Manuel João Ferreira

Junto à cama, pobre dela
Tapada a chita barata
Tremula sempre uma vela
Na palmatória de prata

A palmatória guardada / Em testemunho de amor
É ricamente lavrada / Com requinte e a primor

Certo conde, seu amante / Um dia lha ofereceu
E depois, partiu distante / E nessa noite morreu

Essa mulher, pobre dela / Que de saudade padece
Acende sempre uma vela / De cada vez que anoitece

Por isso, no quarto dela / Entre a mobília barata
Tremula sempre uma vela / Na palmatória de prata