- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado de Pessoa

Letra e musica de João Pedro Pais
Repertório de Ana Moura

Um fado Pessoano num bairro de Lisboa
Um poema lusitano no dizer de Camões
Uma gaivota em terra, um sujeito predicado
Um poema esquecido, um barco ancorado

Leva-as o vento, meras palavras
Guarda no peito a ingenuidade
Figura de estilo, tua voz na proa
De um verso já gasto no olhar de Pessoa

Uma frase perfeita e um beijo prolongado
Uma porta aberta traz odor a pecado
Uma guitarra com garra ouvida entre os ombrais
Numa cidade garrida com vista para o cais