- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Abraço ao Porto

Mário Raínho / António Redes Cruz
Repertório de Mário Raínho

Quando os meus cinco sentidos
Alcançam maior conforto
Decerto que andam perdidos
Nas ruas velhas do Porto

Seu casario singelo / Vou beijando em desvario
Mora
num barco rabelo / O meu olhar, à beira-rio


Ai, este Porto tem
Gente, de paz e bem
Hospitaleira, como não há outra igual
Por isso Deus lhes deu
Como prenda do céu
Um rio Douro e um palácio de cristal

Namoro a gente ribeira / Rezo com o povo na Sé
Adoro a gente tripeira / Verdadeira como é

Sou dentro desta cidade / Uma rima d'emoção
Vinho do Porto, saudade / Um amigo e um irmão