- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Aguarela fadista *Farinha*

Carlos Conde / Fernando Farinha
Repertório de Fernando Farinha

Meia luz, sombras bizarras
Um tom plangente, magoado
Atenção... gemem guitarras
Silêncio... canta-se o fado


Nas toscas mesas de pinho / Xailes negros e samarras
Canjirões, copos de vinho / Meia luz, sombras bizarras

A viela está dormindo / Um sono curto e pesado
E as guitarras vão carpindo / Um tom plangente, magoado

Na taberna, há burburinho / E a pôr fim às algazarras
Alguém avisa baixinho / Atenção... gemem guitarras

E a noite, mãe da desgraça / Escurece mais um bocado
Como a dizer a quem passa / Silêncio... canta-se o fado