<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

A guitarra o fado e eu

Maria de Lurdes Brás / José António Sabrosa
Repertório de Maria de Lurdes Brás

Se eu pudesse contar
Num poema, o meu passado   
Com a guitarra a trinar
Minha vida, dava um fado

Horas, minutos contados / No relógio sem parar
Meus sentimentos guardados / Se eu pudesse contar

Se nas estrelas eu lesse / O meu destino traçado
Talvez um dia escrevesse / Num poema, o meu passado

Guitarra minha paixão / Com que aprendi a rezar
Fiz do fado uma oração / Com a guitarra a trinar

Retalhos da minha vida / Num coração magoado
D’amor e raiva dividida / Minha vida dava um fado