As 5.180 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Meus rios de ternura

Manuel da Silva Ferreira / Alfredo Duarte *fado laranjeira*
Intérprete: Chico Madureira


Despejei nos teus lábios, meus rios de ternura
E os meus braços sábios quebraram-te a cintura
Os raios que lançaram teus olhos, que loucura
Cruzaram, navegaram, meus rios de ternura

As águas inundaram meus olhos de loucura
Barquinhos que adornaram num rio de ternura
As redes que lançaram, perderam-se à procura
Dos braços que marcaram p’ra sempre essa cintura

Cintura, leito e foz do rio que a procura
Suspiro, ideia e voz, farol da noite escura
Teus olhos pescadores de amor e de loucura
Rumaram sem temor, meus rios de ternura

Agora se te esperam, além, na noite escura
Não sei porque te quero, formosa criatura
Meus braços sem cintura deixaram de ser sábios
Meus rios de ternura perderam os teus lábios