- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Balada de Lisboa

Manuel Alegre / Fontes Rocha
Repertório de Patrícia Costa

Em cada esquina te vejo / Em cada esquina te vais
Esta é a cidade que tem / Teu nome escrito no cais

A cidade onde desenho / Teu rosto com sol e Tejo
Em cada esquina te vais / Em cada esquina te vejo

Esta é a cidade onde chegas / Nas manhãs da tua ausência
Tão perto de mim, tão longe / Tão fora de seres presente

Teu rosto de sol e Tejo / Tão doente da viagem
Esta é a cidade onde moras / Como quem está de passagem

Esta é a cidade onde estás / Como quem nunca mais vem
Tão longe de mim, tão perto / Ninguém assim por ninguém

Em cada dia regressas / Em cada dia te vais
Esta é a cidade onde estás / Como quem não volta mais