- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.180.000 VISITAS <> JUNHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Canto do mar

Letra e música de Elsa Laboreiro
Repertório da autora

Aqui onde o mar
É só o mar a perder de vista
É que os meus olhos bebem outras margens
Que fazem viagens de conquista

Aqui onde o mar é só o mar
A perder de vista
É que os meus dedos tecem fantasias
Que fazem magias inebriantes de azuis marinhos

E a lua, dos amantes feiticeira
Envolve num olhar a terra inteira
E a terra gira, gira, sem parar
Começa e recomeça neste recanto do mar

Aqui onde o céu é mais o céu
Abraçado ao mar
É que o azul de veste de outras cores
E pinta amores em qualquer lugar

Aqui onde o céu é mais o céu
Pátria de gaivotas
A linha do horizonte é o teu sorriso
E o que eu preciso p’ra navegar em todas as rotas