As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Jamais meu amor, jamais

António Rocha / Fernando Silva
Repertório de Pedro Galveias

Jamais volto a chamar-te meu amor
Jamais volto a dizer que te venero
Só tu és a razão da minha dor
Já não sei se te quero se não quero

Nunca mais hás-de ter um beijo meu
Nem um simples afago no teu rosto
O amor que te tinha já morreu
Gostei muito de ti mas já não gosto

Não gosto de te ver longe de mim
Menti quando falei dessa maneira
Crê que nunca pensei mentir assim
Tu sabes que te quero a vida inteira

Jamais volto a dizer que não te quero
Juro-te que jamais volto a dizer
Podes acreditar que sou sincero
Só tu és a razão do meu viver

Jamais quero sonhar um sonho assim
Como este que não queria relembrar
O amor que te tenho não tem fim
Não o quero perder nem a sonhar

Sonhar contigo sim, mas de outro modo
De um modo que o sol brilhe em teu olhar
Que a nossa felicidade seja um todo
Como um todo é o modo de te amar