- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Meu testamento

José Guimarães / Nel Garcia
Repertório de Ricardo Barreto
A cantar, meu testamento vou fazer
P’ra que depois de eu morrer façam a minha vontade
Às crianças vou deixar a minha esperança
Porque vejo nas crianças a ternura e a verdade

Minha voz, ao meu país eu vou deixar
Para o meu povo cantar o que tem dentro de si
Vou deixar àquele amor que eu inventei
O beijo que nunca dei, a ternura que escondi

A ti mãe, eu vou deixar meu coração
P’ra nele veres a razão do grande amor que te dei
Vou deixar aos meus amigos, a verdade
Para dizer da amizade que neles não encontrei

Vou deixar minhas canções às raparigas
Para que dessas cantigas façam armas a seu jeito
Para os jovens, meu respeito vai ficar
Para que saibam olhar a velhice, com respeito

Vou deixar ao mundo todo o meu amor
Desejo profundo dum mundo melhor
E aos homens, com amizade
Vou deixar felicidade