- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Minha nau de amargura

Gonçalo Salgueiro / Alfredo Marceneiro
Repertório de Gonçalo Salgueiro

És fado que não cantei
És o amor que não fiz
És o verso inacabado
Deste meu poema triste
Tudo por ti deixei
Mas o destino não quis
Que fosse meu o teu fado
E meu coração não viste

És fado que não cantei / Minha nau de amargura
Partida deste meu corpo / Na fé que eu perdi
Tanto por ti esperei / Qu’alcancei a desventura
De ver em outro porto / A flor que não colhi

És fado que não cantei / Minha canção d’ansiedade
Que de mim anda perdida / Deste que te olhei
Nada mais desejei / Que matar esta saudade
Tu és meu fado na vida / Um fado que não cantei