- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ao trovador

Hélder Moutinho
Repertório de Hélder Moutinho


O trovador dos sonhos, acordou
Pegou numa guitarra e quis cantar
Fechou os olhos tristes e voou
Num sonho de papel e de luar


Na voz, tinha uma raiva, uma ternura
No olhar, o mar imenso e a fantasia
Em cada lucidez, uma loucura
E em cada verso triste, uma alegria


O trovador da saudade / Do presente e do passado
Canta os versos da verdade / Que descobre em cada fado
Tem no colo uma guitarra / E no peito um coração
Que se agarra e se desgarra / Ao sabor desta canção

Sentado num degrau desta cidade
Com todas as tristezas no olhar
O trovador rimava uma saudade
Com versos de papel e de luar

E enquanto a sua voz era esperança
No seu olhar raiava a luz do dia
Como se fosse a voz duma criança
Que ao cantar inventa uma alegria