- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Rapsósia

Neca Rafael / Rapsódia / Paquito / R. Gentil
Repertório de Neca Rafael

Era feio e tive tantas / Que nem contá-las consigo
Tive tantas, sei lá quantas / Quantas tive por castigo
Mas eu passei horas santas

Eu tive uma que julgava / Que eu era qualquer veludo
Julgava que me enganava / Mas eu sabia de tudo
Tanto assim que até cantava

A mim não me enganas tu
A mim não me enganas tu
A mim não me enganas tu
A panela ao lume, o arroz está crú

Tive outra que me adorava / Mas era em tudo ruím
Essa pinchava e gritava / Gritava agarrada a mim
E toda se esganiçava

Eu quero, eu quero, eu quero
Amanhã vou-me casar, já passei a roupa a ferro
Já passei a roupa a ferro, já passei o meu vestido
Amanhã vou-me casar e o Manel é meu marido

Todos me querem, eu quero alguém
Quero o meu amor, não quero mais ninguém
Todos me querem, eu quero só um
Quero o meu amor, não quero mais nenhum

E como outra não queria / Não queria por meu azar
Sem saber o que fazia / Sem saber o que pensar 
Eu pus-me a cantar um dia

Se te queres casar
Anda meu amor à fonte comigo
Que eu peço ao senhor p'ra casar contigo
E vais ver se é ou não como eu digo

Ai tantas tive e por fim / Parece que por bruxedo
Esta se agarrou a mim / Como uma lapa ao rochedo
E 'stá sempre a cantar assim

Daqui não saio, daqui ninguém me tira
Sou tua, sempre tua, até á morte