- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.315 LETRAS <> 2.220.000 VISITAS <> JULHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fado Margarida

Armando Neves / Miguel Ramos *fado margarida*
Repertório de Margarida Pereira

Há várias «Margaridas» sobre a terra
No seio de infinitos horizontes
Mas a que mais pureza e encanto encerra
É bem a Margarida, a flor dos montes

Margarida do monte, a flor modesta
Das castas Julietas, das Ofélias
Corpo de cortesã e alma honesta
Foi Margarida, a «Dama das Camélias»

Mas, doutra Margarida, agora conte
A modéstia gentil e graça tanta
A eterna «Margarida vai à fonte»
Da formosa canção que o povo canta

De tantas «Margaridas», com certeza
A Margarida sou que menos vale
Singela cantadeira portuguesa
Margarida do Fado em Portugal



Informação de Francisco Mendes e Daniel Gouveia
Livro *Poetas Populares do Fado-Canção*

A letra que deu origem à música com o mesmo nome, Fado Margarida, composta pelo violista
Miguel Ramos, é a que se segue. Reina grande confusão ao nomeá-la, pois há quem lhe chame
«Fado Margaridas», alegando ser a flor mencionada no plural. Mas também é mencionada
no singular e, se outros argumentos faltassem em favor de quem lhe chama, quanto a nós
correctamente, «Fado Margarida», existe a referência, na declaração de registo:
«expressamente escrito para Margarida Pereira» (fadista de alguma notoriedade, na época).
De resto, era uso, nos fados dedicados a uma determinada pessoa, dar-lhes por título 
o nome dessa pessoa (Fado Olga, Fado Aracélia, Fado Helena, etc.).
Seja como for, tornou-se uma das músicas mais populares em Fado, cantada com 
variadíssimas letras. Poéticamente, é um madrigal, com recurso a algum artificialismo 
e rebuscamento, quanto a nós, pouco fadístico. Fica aqui registada, para memória futura 
de quem canta seja que letra for no Fado Margarida.
-