<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Oh fado não sei quem és

José Galhardo / Frederico de Freitas
Repertório de Lenita Gentil

Oh fado, torturado, tão magoado, quem te fez
Oh fado não sei quem és
Só sei que, ouvi-te um dia e chorei
Que ao encontrar-te encontrei a voz do amor português

Oh vida condoída, se eu dorida vou cantar
Oh vida, vens-me falar
A sós, quando o luar canta em nós
Na voz do fado oiço a voz da minha vida a chorar

Meu sonho tão risonho que eu suponho nem sonhar
Meu sonho, quero acordar
Volver de novo ao fado e sofrer
Porque sofrer é viver e eu vivo e sofro a cantar