- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Canção do Alentejo

Gabriel de Oliveira / Alberto Ribeiro
Repertório do Alberto Ribeiro

Um dia, quis o destino
Que me prendesse num beijo
Ao olhar meigo e divino
Da mulher do Alentejo

Meu Alentejo, quando te vejo
Sinto desejo de te cantar
Tuas canções são orações
Que os corações sabem rezar

Meigas cantigas, lendas antigas
Que as raparigas num doce harpejo
Aos serões cantam em coro
Num estilo mouro do Alentejo

Para cumprir minha sorte
Tenho na vida um desejo
É cantar até à morte
As canções do Alentejo