<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Ciúmes da saudade

Manuela de Freitas / José António Sabrosa *fado tia dolores*
Repertório de Camané

Se não matas a saudade
Quando morres de vontade
De pôr á saudades fim;
É talvez porque preferes
Ter a saudade que queres
E não me pedes a mim

A saudade em que me deixas
É penhor das tuas queixas / Por não dizeres a verdade
Bastava que me pedisses
De cada vez que me visses / O que pedes á saudade

O que dás, se me não vês
Não consigo que me dês / Por timidez ou vaidade
E a saudade que vais tendo
Com ela vives, morrendo / P'ra me matares de saudade

Talvez seja o que tu queres
E é por isso que preferes / A saudade, em vez de mim
Morrendo os dois de saudade
Temos toda a eternidade / P'ra pôr á saudade fim