- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A última tourada real em Salvaterra

Maria Manuel Cid / Casimiro Ramos *fado freira
Repertório de Rodrigo

Conta-nos a tradição
Que em tempos que já lá vão
O Pombal, em franca guerra;
Acabou p’ra nunca mais
Com as touradas reais
Em praças de Salvaterra

Toureava nesse dia / Ante nobre fidalguia
O jovem Conde dos Arcos
Cujo sangue valoroso / Por capricho desditoso
Na arena ficava em charcos

De Marialva, o Marquês
Olha o touro que desfez / O seu filho tão amado
E diz a El-rei, com fervor
Eu vos juro meu senhor / O Conde será vingado

El-rei nega por temor;
Mas desvairado p’la dôr / O Marquês saltou p’ra praça
E vinga com decisão / Pela sua própria mão
O sangue da sua raça

Então El-rei, que chorava
Ao ministro que aguardava / Disse: Marquês de Pombal
Jamais, fica ordenado
Haverá no meu reinado / Outra tourada real