- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado Malhoa

José Galhardo / Frederico Valério
Repertório de Amália

Alguém que Deus já lá tem, pintor consagrado
Que foi bem grande e nos dói já ser do passado
Pintou numa tela com arte e com vida
A trova mais bela da terra mais querida

Subiu a um quarto que viu, á luz do petróleo
E fez o mais português dos quadros a óleo

Um Zé de samarra, c'oa amante a seu lado
Com os dedos a garra, percorre a guitarra

E ali vê-se o fado

Faz rir a ideia de ouvir, com os olhos senhores
Fará, mas não p'ra quem já o viu, mas em cores
Há vozes de Alfama naquela pintura
E a banza derrama canções de amargura

Dali vos digo que ouvi a voz que se esmera
O som dum faia banal, cantando a Severa

Aquilo é bairrista, aquilo é Lisboa
Boémia e fadista, aquilo é de artista
Aquilo é Malhoa