- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Um dia tão vulgar

Joaquim Crestejo / António Almeida
Repertório de Filipa Tavares

Jaze no mar profundo a voz serena
De uma vontade, de um amor por conquistar
A sensação de um doce aperto da tua mão

Soube segredar no seu silêncio
O grito audaz, a chama acesa de um lugar
Onde és senhor do meu desejo, do meu bem-estar

Fui onda do mar
Espuma revoltada pelas raias de um sol posto à beira-mar
Sobre um dia tão vulgar

Fui onda do mar, fui singular
Fui espuma revoltada à beira-mar
Sempre fria ao fim de um dia tão vulgar