- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Espera de gado

Isidoro de Oliveira / José Marques *fado triplicado*
Repertório de Manuel Cardoso de Menezes

Num galope alucinado
Vai o gado tresmalhado
Numa nuvem de poeira
Cavalos à desfilada
Sem ver nada da manada
Vão chegando à sua beira

Cabrestos a chocalhar
A saltar, a galopar / Vão também chegando perto
O gado vai-se entregando
Afrouxando, encabrestando / E entra num trote certo

Vem à frente o abegão
Por missão, vara na mão / Conduzindo toiros de raça
Na rua o povo apinhado
Animado, espera o gado / Que vai caminho da praça

Há toureiros d’improviso
Sem aviso, sem juízo / Com a coragem do vinho
Após breve confusão
Põe-se mão, com decisão / E tudo volta ao caminho

Era assim no tempo antigo
Como eu digo, meu amigo / Que os toiros entravam na praça
Hoje tudo está mudado
Vem o gado enjaulado / Já não tem a mesma graça