- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O fado está doente

Carlos Conde / Gabino Ferreira *alexandrino do gabino*Repertório de Gabino Ferreira 

O fado está doente, adoeceu o fado
Quando hoje o visitei, quedei-me em sobressalto
Ao vê-lo triste e só, com a guitarra ao lado
Numa casa qualquer ali do Bairo Alto

É triste a sua dôr, profundo o seu abalo
Saudoso do seu tempo alegre de conquistas
O fado está doente, é preciso salvá-lo
Com o gosto do povo e a alma dos fadistas

Está muito abatido, eh... nem o conhecia
Ele, o imperador, ali da Madragoa
O principe de Alfama, o rei da Mouraria
E acima de tudo o senhor de Lisboa

Fadistagem de garra, altiva e vem unida
Se o fado é muito nosso, é grande, é imortal
Nós temos o dever de lutar pela vida
Da mais bela canção que existe em Portugal