- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Abalara

Letra e música de: Miguel Carvalhinho
Repertório de: Cristina Branco

Abalara cedo, sem certezas
Com o olhar sem fundo, turvo até
Lágrimas de um rio sem represas
Desafio ao mundo do convés

Abalara lesto, como um vento
Incerto na forma de soprar
Sem leme que corte as vagas feitas
Barco de papel a velejar

Pensara ligeiro, vendo á frente
Imagens que ficam tempo atrás
Descobre quem anda em rumo incerto
Que voltar não é partir p’ra trás