- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Na minha saudade

Cristina Viana / Carlos Viana
Repertório de Fábia Rebordão

Havia uma avenida toldada de um doce encanto
Por entre os sinais de pobreza e desalento
Por estranho que pareça nessa rua alguém cantava
Elevando a poesia a um rumo que ninguém esperava

Havia um olhar de esperança, de fé toldado
Por entre um refúgio de crianças na beira da estrada
De súbito um grito alucinado descerra o canto
Divino mas também amargurado com estranho encanto

Saudade, saudade
Saudade de ter-te na minha vida
O meu rosto no teu e a tua mão na minha saudade
Saudade, saudade
Teu corpo queimou e percorreu os recantos do meu
Tua boca na minha saudade

Havia uma rua na cidade, por entre tantas
O que a tornou diferente, na verdade, foi este canto
A voz que soava sem descanso de noite e dia
Já então desprovida do encanto que tivera um dia