- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Desdobro a madrugada

Rui Manuel / Manuel Mendes
Repertório de Vasco Rafael


Desdobro a madrugada nos meus olhos
As mãos da minha voz despem guitarras
E o fado é flor sem tempo que desfolho
Silêncio que de mim se desamarra

Passeio devagar entre as palavras
Respiro-lhes a dor, a solidão
E sinto que um sorriso lhes bastava
P’ra darem ao silêncio um coração

Pendentes do cansaço como frutos
Há sonhos perfumados, transparentes
Enquanto trocam horas por minutos
O fado é que lhes serve de semente

É fado esta saudade onde recolho
A vida que de mim se desamarra
Desdobro a madrugada nos meus olhos
As mãos da minha voz despem guitarras