- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.170 LETRAS PUBLICADAS // 1.970.000 VISITAS // OUTUBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que nao constam do índice.

Caso encontre alguma avise-me, por favor.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

Fadistas do meu passado

Manuel de Almeida / Fontes Rocha
Repertório de Nuno de Aguiar

Fadistas do meu passado
Que recordo tanta vez
O que fazem?... onde estão?
Eu ando preocupado
Porque se foi com vocês
O amor á tradição

Ainda trago nos sentidos
Fadistisces que marcaram / Noitadas que deram brado
Ausentes, adormecidos
Não dão conta, não reparam / No fado tão mal tratado

Nessa geração fadista
Cada um, era um estilista / A nenhum eram iguais
Carlos Ramos, Silveirinha
Tristão, Fernando Farinha / Marceneiro e outros mais

Aos fadistas do presente
Eu presto minha homenagem / E deixo, neste recado
Que mesmo em tempo diferente
O fado não perca a imagem / Do fado do meu passado

sextilha de: Nuno de Aguiar
Manuel de Almeida, escreveu / Esta sentida mensagem
Que nos deixou contristado
Homenagem presto eu / Em nome da fadistagem
Ao grande senhor do fado