- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.360 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Bem-disposto então vá

Júlio Pomar / Paulo de Carvalho
Repertório de carlos do Carmo


Bem-disposto então vá / Pão e vinho sobre a mesa
E cozido à portuguesa? / É sexta-feira, não há

Bem-disposto então vá / No cavalo do poder
De burro, não chega lá / De mula, iremos ver

Bem-disposto então ó meu
Quem é t’acaba o resto
Das cantigas de protesto? 
Inda me passas a réu
Bem-disposto então vá 
Alevantado do chão
E o bem é da nação
Acabou-se a festa, pá

Bem-disposto então vá / Lá fora ver a mudança
Viver sempre também cansa / Descanso é que não há

Bem-disposto então vá / Que a fome não enganas
Saiam finos e bifanas / Para mais é que não há

Bem-disposto então vá / E depois para limpar
Dava jeito um Salazar / Nem por brincadeitra, pá

Pois zero de mão beijada / Te será dado de graça
No país que vai à praça / Por pó, terra, cinza e nada