<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
As 5.790 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ora vai

Mafalda Arnauth / Raúl Pereira *fado zé grande*
Repertório de Mafalda Arnauth

Quem pôe o pé na rua, manhãzinha
Tropeça após um curto passo dado
Na estafa que nos dá esta vidinha
Que corre, sabe Deus, para que lado

E logo é ver quem vai mais apressado
Veloz, que o autocarro passa cheio
E sempre o fim do mês chega atrasado
Ao bolso que já está menos de meio

O homem do quiosque, dos jornais
Não fia, nem notícias nem bons dias
Que o pouco que hoje leu já é demais
E há muito que não vai em lotarias

O crime vai mudando de estatuto
Vagueia entre o temido e o banal
Enquanto não nos toca, ele é só furto
Assim que nos ataca, ele é fatal

Lá p'ro meio do dia, em vez da sesta
Almoça-se de pé e é se tanto
Tentando que o minuto que nos resta
Possa ainda esticar p'ra ir ao banco

Não sei se é uma benção ou ironia
Ouvir ao fim do dia, alguém dizer
A frase apressada e fugídia:
Então até amanhã, se Deus quiser