- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O meu

*Um homem a meu jeito*
Linhares Barbosa / Armando Freire *fado da adiça*

Amo um homem a meu jeito
Valente, como os que o são
Tem tatuagem no peito
E lá dentro, um coração

Com ciúmes, são de lume / Seus olhos, que me consomem
Gosto de o ver com ciúme / Acho-o mais belo, mais homem

Com seus lábios de veludo / Com que amor eu sou beijada
Beija-me ás vezes por tudo / Bate-me ás vezes por nada

Dizem, porque me bateu / Que o seu amor é postiço
Bate naquilo que é seu / Ninguém tem nada com isso