- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

As duas faces do amor

Emílio Vasco / Moniz Perreira 
Repertório de Fernanda Maria

Antes de amar eu julgava
Que o amor que alguém me desse jamais morrese
E que a promessa sagrada
Um ao outro repetida, fosse cumprida
Mas um dia tu chegaste
E depressa me provaste
Como eu andava iludida

Ai sim, eu conheço agora / 
As duas faces do amor
Uma canta a outra chora / Uma é riso a outra é dor
E agora que à minha custa / Aprendi o que era amar
Meu coração já se assusta / Quando me sente cantar

Se alguma vez te deixarem
Em circustâncias iguais, sem mais, nem mais
E sofreres deste tormento
De trocar pela verdade, a felicidade
Verás que quando a gente tira
Ao amor, o que é mentira 
Nem sequer fica a saudade