- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Cais do desencontro

Fernando Lito / Franklim Godinho
Repertório de Norberto Martinho

Fui ao cais p’ra ver a rota
Desenhada p’la gaivota
Que levou recados meus
Nesse cais tão triste e escuro
Ficou o nosso futuro
Entregue aos cuidados teus

Fui ao cais da tua ausência
Tanto tanto me atormenta / O meu desgosto é profundo
Noite escura, vultos negros
Olhos tristes, olhos cegos / Que já não vêem o mundo

Não sei que mal fiz á vida
P’ra qe a simples despedida / Afinal fosse o meu fim
Fui ao cais, falou-me o fado
Tinhas passado há bocado / No mar da vida, sem mim