<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Paixão fadista

António J. Pinto / Popular
Repertório de Helena Santos

Gosto do fado castiço
Este fado que é tão nosso
E talvez seja por isso
Que canto sempre que posso

O fado nasce co’a gente / Enquanto a gente viver
Por ser nosso eternamente / Com a gente há-de morrer

Hei-de também ser do fado / Entrar nas suas fileiras
Meu nome há-de ser falado / Pelas outras cantadeiras

O fado é minha paixão / Ele é todo o meu encanto
É dele o meu coração / Por isso lhe quero tanto

Quem me dera que Deus queira / Que o destino me dê sorte
P’ra que eu seja cantadeira / Ser do fado até à morte