- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ah quanta melancolia

Fernando Pessoa / Alfredo Duarte *fado bailado*
Repertório de Camané

Ah quanta melancolia

Quanta, quanta solidão;
Aquela alma que vazia
Que sinto inútil e fria
Dentro do meu coração

Que angústia desesperada / Que mágoa que sabe a fim
Se a nau foi abandonada / E o cego caiu na estrada
Deixai-os que tudo é assim

Sem sossego, sem sossego / Nenhum momento de meu
Onde for que a alma emprego / Na estrada morreu o cego
A nau desapareceu