- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.650 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O mar

Miguel Torga / João Braga
Repertório de João Braga

MAR!.. tinhas um nome que ninguém temia
Era um campo macio de lavrar
Ou qualquer sugestão que apetecia

MAR!... tinhas um choro de quem sofre tanto
Que não pode calar-se nem gritar
Nem aumentar nem sufocar o pranto

MAR!... fomos então a ti cheios de amor
E o fingido lameiro a soluçar
Afogava o arado e o lavrador

MAR!... enganosa sereia rouca e triste
Foste tu quem nos veio namorar
E foste tu depois que nos traíste

MAR!... e quando terá fim o sofrimento
E quando deixará de nos tentar
O teu encantamento!