- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Esta solidão de monge

João Dias / António dos Santos *balada*
Repertório de Rodrigo

Vem de longe, muito longe
Esta solidão de monge
Nenhuma memória alcança
Não me lembro de ninguém
Diz-me, diz-me minha mãe
Se algum dia fui criança

Donde vêm, p'ra onde vão / Pedaços de duro chão
Que só os meus pés conhecem
Retalhos de sofrimento / Proibindo ao pensamento
Os sonhos que me apetecem

Se me deram por brinquedo / Caminhos de sombra e medo
Não terei sido criança
Vem de longe, muito longe / Esta solidão de monge
Nenhuma memória alcança