As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


E o lenço a dizer adeus

António Calém / Frei Hermano da Camara
Repertório de Frei Hermano da Camara

Soa a hora da partida / Quando se parte sem ver
São adeus de despedida / Se é só partir ou morrer

E o lenço a dizer adeus
Por mim que o não sei dizer
Esta saudade dos céus

E esta ausência de viver

E vivemos de mais nada / Se é que mais nada é viver
Julgamos ser madrugada / Somos noite sem saber

E lá ficamos no cais / Do outro lado do rio
A darmos de nós, sinais / Com as mãos cheias de frio

Um barco a fugir de nós / Sem nós fugirmos também
E o eco da nossa voz / Soa a medo e a ninguém