- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Quem o fado calunia

Aníbal Nazaré / Raúl Ferrão *fado calúnia*
Repertório de Vasco Rafael

Quem o fado calunia, não entende
O encanto das vielas de Lisboa
Ser fadista, não se estuda nem se aprende
Nasce logo, quando nasce uma pessoa

E essa voz que á gente fala e nos responde
Que nos vem não sei de aonde
Não se compra nem se vende

O fado é prazer e dôr, amar, sofrer
Com orgulho e altivez
Veio da ralé, viveu, cantou, sofreu e amou
P'ra ser português

Um fadista, uma cantiga, uma guitarra
E a mulher que mais se ame, ao nosso lado
Uma bota afiambrada e uma samarra
E uma alma p'ra saber sentir o fado

E é isto que é preciso, meus senhores
P'ro fadinho ser cantado
Com todos os matadores