- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Alma Rosa

Tributo de Sérgio Marques

Tinhas no nome uma Rosa / De todas a mais fermosa
Das flores no jardim do fado
Eras amor e ciúme / Espalhavas no ar perfume
Foste paixão e pecado

Tua canção de doçura / Tinha licores d'amargura
Esconsos na tua voz
Eras Alma, inda menina / Cavalo à solta, heroína
Cantando p'ra todos nós

Ficou por cumprir o sonho / Dum futuro bem risonho
Que a tua luz prometia
Alma Rosa, graciosa / Eras Alma em cor de Rosa
Hoje já és nostalgia

De ti ficou-nos o canto / A tua voz, o teu pranto
Tão doce e tão magoado
Lamento, dor e ternura / Foste mel e desventura
Serás sempre Alma de Fado